Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 16/03/2011 - 12h00
Postado em Notícias

16/03/2011 12h00 - Postado em Notícias

Exportações SOJA/FARELO EM 16.03.2011

Colheita e armazenagem Na região oeste praticamente a colheita esta concluída. Apenas alguns produtores do município de Cascavel ainda estão colhendo. Não há problemas com armazenagens pela boa logística empregada pelas cooperativas na ocupação dos espaços dos armazéns. Excepcionalmente a COAMO está com problemas de armazenagem em alguns entrepostos. Porém, em alguns entrepostos mais afastados […]


Colheita e armazenagem

Na região oeste praticamente a colheita esta concluída. Apenas alguns produtores do município de Cascavel ainda estão colhendo. Não há problemas com armazenagens pela boa logística empregada pelas cooperativas na ocupação dos espaços dos armazéns.
Excepcionalmente a COAMO está com problemas de armazenagem em alguns entrepostos. Porém, em alguns entrepostos mais afastados de Campo Mourão há ociosidade nos armazéns. A preocupação desta cooperativa é com relação ao cumprimento dos prazos estabelecidos nos contratos de exportações, alguns vencendo nos próximos dias.
Região sudoeste não demonstra problemas com armazenagem, apenas com contratos de exportações a serem cumpridos. 
 
Porto
Pátio de triagem, com capacidade de 1.600 caminhões, esta vazio.
Fila de caminhões em torno de 50 km a partir do km 30 (próximo a serra do mar) até o km 70 (próximo de Curitiba) e no contorno leste de Curitiba. É relevante a informação de que uma fila de caminhões estacionados ao longo do trecho de Paranaguá/Curitiba (84km) necessita de apenas dois navios para eliminá-la.
Dois navios estão atracados em Paranaguá carregando 118 mil toneladas. 23 navios estão ao largo aguardando espaço nos berços de atracação com cargas já definidas de 1.170,49 mil t para esses navios. O problema é que não há carga disponível nos armazéns do porto para atender esses navios.
 
Fretes
Os fretes rodoviários tiveram uma leva baixa nesse período de dificuldades logísticas com destina a Paranaguá e Antonina.
Como referencia, de Cascavel a Paranaguá, que teria nesta época do ano em torno de R$80,00-85,00 por tonelada, esta em R$ 70,00-75,00.
De Maringá a Paranaguá, que seria de aproximadamente R$ 75,0078,00 por tonelada, esta em R$ 65,00-68,00.
 
Ferrovia ALL
Previsão de retomar a operação com destino ao Porto até o inicio da noite de hoje. Existem mais de 1.000 vagões (capacidade de 60 toneladas por vagão= 60.000t) estacionados nos diversos pátios da ferrovia.
 
Alternativas para o porto de Paranaguá
Porto de São Francisco do Sul/SC  é a primeira opção para a produção que é do Paraná entretanto, a capacidade daquele porto é limitada e já está comprometida para as próximas semanas com cargas já contratadas;
Porto de Santos é opção para os demais estados, porém tem um custo de operações portuárias mais caras do que Paranaguá e está também congestionado com as cargas já contratadas para serem exportadas por lá.
 
Perspectivas para os próximos dias
Aguardamos que até o final desta semana haja uma solução provisória para melhorar o fluxo de caminhões até o porto. Esta melhora não vai colocar o fluxo em condições normais, entretanto poderá liberar mais rapidamente o tráfego e melhorando significativamente o volume de grãos para exportações.

Fontes: APPA, OCEPAR, ALL, ECOVIA,TRANSPORTADORAS DE CASCAVEL E MARINGÁ.

Autor: Nilson Hanke Camargo (DTE/FAEP)

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom