Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 20/10/2010 - 12h00
Postado em Notícias

20/10/2010 12h00 - Postado em Notícias

Expedição Safra – Paraná e Santa Catarina

Área de milho deve diminuir e de soja aumentará na mesma proporção

A engenheira agrônoma do Departamento Técnico e Econômico da FAEP,Maria Silvia Digiovani, que está semana, está acompanhando a Expedição Safra no Paraná e em Santa Catarina,  relata abaixo o que tem visto durante as visitas as propriedades rurais.

"A julgar pelos municípios até agora visitados, São Mateus do Sul e Lapa no Paraná e Abelardo Luz e Xanxerê em Santa Catarina, para a próxima safra a área de milho deverá diminuir entre 20 e 30% e a de soja aumentará na mesma proporção.

No Paraná os produtores enfrentaram problemas climáticos que atrasaram o plantio de milho, o que não ocorreu em Santa Catarina, onde o plantio será em época normal.

Produtores muito conscientes sobre os efeitos do La Ninã e que tem colheitadeira própria estão plantando escalonadamente, utilizando variedades com ciclos diferentes.

Entre as propriedades visitadas predomina o cultivo de transgênicos, tanto milho quanto soja, todas as áreas com plantio direto.

Muito comum a prática de arrendamento de área em Santa Catarina, com pagamento de 13 sacos de soja por ha, mesmo para quem planta milho. Esse pagamento dá direito a plantar trigo no inverno.

Os produtores estão insatisfeitos com o seguro agrícola, todos anseiam por um seguro renda. O produtor Paulo Roberto Wustro, de Xanxerê cultiva 850 ha, 500 ha com soja e 230 de milho, além de feijão.

Arrenda 50% da área e não fez seguro nenhum, porque não compensa.  Hoje como está o seguro só serve para assegurar o dinheiro emprestado no Banco. É necessário evoluir para o seguro renda.

Apesar de ser uma região caracterizada pelas atividades de avicultura e suinocultura, os produtores estão insatisfeitos com a agroindústria que, embora precisando muito de milho, não oferece qualquer incentivo (melhor preço) para garantir a matéria-prima na região.

Na região de Abelardo Luz e Xanxerê há muita produção de soja para semente. Cerca de 40% dos produtores cultivam mais de 400 ha".

imprensa@faep.com.br