Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 26/01/2012 - 12h00
Postado em Notícias

26/01/2012 12h00 - Postado em Notícias

Em 2011 exportações do agronegócio paranaense crescem 27%

Soja desponta como líder nas exportações As exportações paranaenses de 2011 somaram 17,3 bilhões, com crescimento de 22,7% sobre o ano de 2010 quando alcançaram US$ 14,1 bilhões. As importações assinalaram um crescimento de 34,5%, ou seja, passaram de US$ 13,9 bilhões para US$ 18,7 bilhões, indicando maior dependência externa.  Com isso, o saldo comercial […]

Soja desponta como líder nas exportações

As exportações paranaenses de 2011 somaram 17,3 bilhões, com crescimento de 22,7% sobre o ano de 2010 quando alcançaram US$ 14,1 bilhões. As importações assinalaram um crescimento de 34,5%, ou seja, passaram de US$ 13,9 bilhões para US$ 18,7 bilhões, indicando maior dependência externa.  Com isso, o saldo comercial foi negativo em US$ 1,3 bilhão, o que não ocorria desde 2000. É o que apontam os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio – MDIC.
 
O Paraná mantém a segunda posição nas exportações brasileiras do agronegócio, com uma participação de 13,3%, ou seja, US$ 12,6 bilhões, com um crescimento de 27% sobre 2010 (US$ 9,9 bilhões). As exportações brasileiras do agronegócio apontaram novo recorde em 2011, totalizando US$ 94,5 bilhões. Este desempenho é o melhor desde 1997.  Já a participação das exportações do agronegócio paranaense no total do Estado é de 72,6%.

Os cinco principais agregados exportados em 2010 somam 88% do total do agronegócio, sendo: complexo soja, carnes, sucroenergético, produtos florestais, produtos florestais e café, conforme demonstrativo a seguir. Os produtos do complexo soja foram os que mais contribuíram para o crescimento das vendas externas e também registraram maior valor de exportação.  Os complexos carnes e sucroenergético igualmente se destacaram nas exportações paranaenses.

Complexo soja – As exportações do complexo soja em grão apontam um aumento de divisas de 41%, que totalizaram US$ 5,4 bilhões. O volume comercializado foi de 10,8 milhões de toneladas.  As exportações de soja em grão somaram US$ 3,3 bilhões, um aumento de 42% por conta dos preços praticados no mercado internacional, com média de US$ 483,80 por tonelada contra US$ 377,80 por tonelada em 2010.

Já o volume comercializado passou de 6.280 mil toneladas para 6.982 mil toneladas.  As exportações de farelo de soja alcançaram US$ 1,3 bilhão, com um crescimento sobre o ano anterior de 30%.  A quantidade exportada via Porto de Paranaguá foi de 3.313 mil toneladas (+14%).  A comercialização de óleo de soja (bruto e refinado) totalizou US$ 717 milhões, com um crescimento de 63% sobre o ano de 2010 (US$ 439 milhões).

Complexo Carnes – O agregado carnes (bovina, aves, suína e outras) teve exportações de US$ 2,3 bilhões, com um aumento de 15% sobre o ano anterior quando totalizou US$ 2,0 bilhões. O carro chefe do agregado foi a carne de frango, com receita de US$ 1,8 bilhão, um crescimento de 21% sobre o ano anterior (US$ 1,5 bilhão), em função do preço médio de exportação. As exportações de carne bovina apontam  recuo, passando de US$ 72 milhões para US$ 52 milhões. As exportações de carne suína apontam um aumento de 16%, passando de US$ 131 milhões para US$ 152 milhões.

Complexo Sucroenergético – O complexo sucroenergético (açúcar e álcool), que ocupa a terceira posição (13% do total) nas exportações do agronegócio paranaense somou US$ 1,63 bilhão, configurando um crescimento de 21% sobre o ano de 2010 (US$ 1,34 bilhão), em função do aumento de 29,9% no preço internacional do açúcar. As exportações de açúcar (bruto e refinado) aumentaram 31%, de US$ 1,13 bilhão para US$ 1,48 bilhão. As exportações de álcool caíram de US$ 216 milhões para US$ 151 milhões.

Complexo Produtos Florestais – O complexo de produtos florestais passou de US$ 1,15 bilhão para US$ 1,18 bilhão.

Café – As exportações de café passaram de US$ 324 milhões para US$ 477 milhões.

Milho – As exportações de milho em grão pelo porto de Paranaguá totalizaram US$ 426 milhões, com uma participação no total brasileiro de 16%. O volume embarcado foi de 1.527 mil toneladas. Já as exportações brasileiras do grão somaram US$ 2,6 bilhões e um volume comercializado de 9.459 mil toneladas.

Mercados – Em 2011, as vendas eternas concentraram-se, principalmente, em mercados como Ásia e União Europeia, responsáveis em conjunto por 49,6% do total exportado pelo agronegócio paranaense. 

Por bloco econômico, a Ásia (31%) e a União Europeia (18%) são os principais mercados, com o Mercosul em terceiro lugar, com 15%.  As exportações para a União Europeia cresceram 8,5%, passaram de US$ 2,97 bilhões para 3,22 bilhões. Os principais mercados, em ordem de importância foram: Países Baixos ; França; Itália e Espanha . Já as exportações para a Ásia 31%, passaram de US$ 4,14 para US$ 5,42 bilhões. O mercado chinês tem uma participação de 18% nas exportações totais paranaenses. 

Por: Gilda M. Bozza – Economista – DTE/FAEP

imprensa@faep.com.br