Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 23/11/2017 - 08h02
Postado em Destaques, Hortifruticultura, Notícias

23/11/2017 08h02 - Postado em Destaques, Hortifruticultura, Notícias

Cresce a importação de cebola pelo Brasil em outubro

Bancada ruralista quer inclusão do produto na Lista de Exceções da Tarifa Externa Comum

O Brasil importou 1,74 mil toneladas de cebola no mês de outubro, superando em 39,75% o volume trazido em setembro, que foi de 1,245 mil toneladas. Em relação a outubro do ano passado, a quantidade é 81,81% maior. Um ano atrás, os importadores compraram 957 toneladas do produto.

Os números são do Ministério da Agricultura (Mapa) e estão no mais recente Boletim Prohort, sobre o mercado de frutas e hortaliças, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Apesar do resultado, na avaliação da Conab, a cebola de fora está com pouco espaço no mercado nacional, que tem privilegiado a oferta interna.

“As importações continuam sem espaço no mercado, muito em função da oferta suficiente e da qualidade da cebola nacional e, consequentemente, dos níveis de preço deste ano”, diz a Conab, no relatório.

A importação de cebolas tem causado preocupação nos produtores nacionais, de acordo com entidades representativas do setor. O assunto foi discutido em reunião da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em Brasília. Segundo a FPA, produtores brasileiros estão preocupados, especialmente, com a cebola holandesa, cujo preço estaria “muito mais baixo”.

“A Holanda, responsável por 15% do mercado mundial em produção de cebola, é um país que não paga imposto e que o governo subsidia a agricultura. Não tem como competir, porque 85% da produção da cebola no Brasil vem de pequenos produtores das regiões Sul e Nordeste”, destaca o presidente da Associação Nacional dos Produtores de Cebola (Anace), Rafael Jorge Corsino, na nota da Frente Parlamentar.

Diante da situação, a bancada ruralista informou ter pedido a inclusão da cebola na Lista de Exceções da Tarifa Externa Comum (Letec). Com isso, seria possível impor durante tempo determinado, tarifa sobre a importação, o que, na visão dos parlamentares, faria o custo de produção ficar igual ao da cebola brasileira.

“É uma medida absolutamente correta que respalda o produtor rural brasileiro e garante a sustentabilidade do setor. É a valorização do nosso produto”, diz o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), conforme divulgado pela FPA.

Ainda de acordo com a entidade, será realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) um processo de industrialização para agregar valor à cebola nacional.

Fonte: Revista Globo Rural.

Título da Postagem: Cresce a importação de cebola pelo Brasil em outubro

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom