Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 10/08/2011 - 12h00
Postado em Notícias

10/08/2011 12h00 - Postado em Notícias

Consumo de frutas é menor que o recomendado no país

Apesar de o Brasil ser o terceiro produtor mundial de frutas, apenas 18% dos brasileiros ingerem a quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma pesquisa envolvendo frutas e hortaliças foi realizada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que fez um levantamento sobre os hábitos alimentares saudáveis da população do país. […]

Apesar de o Brasil ser o terceiro produtor mundial de frutas, apenas 18% dos brasileiros ingerem a quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma pesquisa envolvendo frutas e hortaliças foi realizada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que fez um levantamento sobre os hábitos alimentares saudáveis da população do país.

O estudo mostra que o consumo de frutas no Brasil está abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – cerca de 400 gramas por dia -, segundo o Ministério da Saúde. Ao todo, foram entrevistadas nas cinco regiões do país 1.420 pessoas, responsáveis pela alimentação de suas famílias. Do total, 37% consideram esses alimentos saudáveis e 26% avaliam que eles previnem doenças. Outros 17% admitem não estar contentes com a qualidade da própria alimentação, enquanto 32% reconhecem a necessidade de melhorar os hábitos alimentares, com a ingestão de uma maior quantidade de frutas, verduras e legumes.

Na véspera da enquete, informaram os entrevistados, 63% não ingeriram frutas. Somente 8% dos brasileiros comeram frutas no café da manhã, 16% consumiram esse item no período entre o café da manhã e o almoço, e 2% ingeriram frutas no almoço. O levantamento mostra, também, que apenas 34% das pessoas ouvidas comem frutas pelo menos seis vezes na semana. Segundo a pesquisa, o consumo de frutas é considerado, muitas vezes, "tapa buraco", dificultando a constituição de um hábito regular.

O estudo mostra que os brasileiros gastam, em média, 6,2% de sua renda com a compra de frutas, legumes e verduras. A classe que mais gasta sua renda com esses alimentos é a D, com cerca de 8%. Entre as hortaliças mais consumidas pelos entrevistados, estão cenoura (81%), alface (79%) e tomate (75%); no caso das frutas, as preferidas são banana (90%), maçã (74%) e laranja (73%).

Fonte: Valor Econômico

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom