Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 01/07/2011 - 12h00
Postado em Notícias

01/07/2011 12h00 - Postado em Notícias

Condições climáticas e tendências para os próximos meses

Julho – 2011 As chuvas que ocorreram no decorrer de junho de 2011, continuaram apresentando uma distribuição muito irregular e, ficaram abaixo da média, em algumas regiões do estado do Paraná. A exemplo do mês de maio, que já havia sido marcado por chuvas muito abaixo do esperado para a época do ano. Esta irregularidade […]

Julho – 2011
As chuvas que ocorreram no decorrer de junho de 2011, continuaram apresentando uma distribuição muito irregular e, ficaram abaixo da média, em algumas regiões do estado do Paraná. A exemplo do mês de maio, que já havia sido marcado por chuvas muito abaixo do esperado para a época do ano. Esta irregularidade na distribuição, onde observamos períodos curtos de um ou dois dias, com altos volumes de precipitação, intercalado com períodos maiores sem chuva, bem como, volumes abaixo do esperado, ocorrido nos últimos dois meses, é conseqüência de bloqueios que ocorrem na atmosfera, impedindo que as frentes frias se desloquem sobre o Paraná, com isto, estas frentes estão sendo desviadas para o Oceano. Em junho, tivemos a passagem de apenas duas frentes frias significativas, que provocaram chuvas no estado, uma no início do mês e outra no final de junho, com isto, a umidade no solo, na maior parte do mês, apresentou índices muito baixos, prejudicando um pouco as lavouras de milho safrinha, mas principalmente as lavouras de trigo, do Oeste e Norte do Paraná, que estavam no início do seu desenvolvimento e provocaram uma redução nos índices de produtividade.

Quanto às temperaturas, também continuaram com valores observados abaixo da média em junho, sendo que no começo e no final do mês, a entrada de massas de ar frio, de forte intensidade, causaram queda acentuada nas temperaturas. A onda de frio, ocorrida na última semana de junho, foi a mais intensa do ano e provocou a formação de geadas, durante dois dias seguidos, em praticamente todo o estado. Geadas de intensidade moderadas a fortes, foram observadas em todo o Centro-sul, Leste, Oeste e em algumas áreas mais altas do Norte do Paraná. As lavouras mais afetadas pelo frio, foram o milho safrinha e as lavouras de trigo que foram implantadas mais cedo, além das pastagens.

Nos últimos dois meses, estamos observando uma transição das condições de “La Nina”, para uma situação de neutralidade climática. Em junho, as anomalias de Temperatura da Superfície do Mar (TSM), na Região do Pacífico Equatorial, ficaram muito próximas à média. Esta região ainda continua com anomalias negativas (abaixo da média), em parte daquela região, conforme podemos observar na figura 01.  Os  modelos de previsão climática, de vários Centro Meteorológicos, seguem indicando uma tendência para uma fase neutra (nem El Nino e nem La Nina), no decorrer deste inverno e ao longo do segundo semestre deste ano, conforme podemos observar na figura  02.

Portanto, seguimos com uma tendência de neutralidade climática, influenciando nosso clima para os próximos meses, e os prognósticos para o inverno de 2011, são de que as precipitações continuem com um padrão de distribuição muito irregular e apresentem volumes abaixo do esperado, para a época do ano.

As temperaturas, devem continuar apresentando valores abaixo da média no Paraná ao longo de julho, conseqüência da entrada de massas de ar frio mais intensas e mais secas, com formação de geadas mais significativas, no Centro-sul e Leste do estado, também não descartamos a ocorrência de geadas de intensidade moderada no Oeste. Para o Norte do Estado a formação de geada deve atingir apenas as áreas mais altas.

Luiz Renato Lazinski
Meteorologista
INMET/MAPA

 

 

 

 

 

 

 


imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom