Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 06/10/2011 - 12h00
Postado em Notícias

06/10/2011 12h00 - Postado em Notícias

Conab divulga primeira estimativa para a safra de grãos 2011/2012

Gilda M. Bozza – Economista – DTE/FAEP A Conab divulgou  o primeiro levantamento da safra de grãos 2011/12, com estimativa de produção entre 157,0 a 160,6 milhões de toneladas.  Já a área plantada deverá ficar entre 50,4 a 51,4 milhões de hectares.  O documento chama a atenção para o fenômeno La Niña, com chuvas entre […]

Gilda M. Bozza – Economista – DTE/FAEP

A Conab divulgou  o primeiro levantamento da safra de grãos 2011/12, com estimativa de produção entre 157,0 a 160,6 milhões de toneladas.  Já a área plantada deverá ficar entre 50,4 a 51,4 milhões de hectares.  O documento chama a atenção para o fenômeno La Niña, com chuvas entre normal e abaixo do noral para a Região Sul, recomendando o escalonamento da semeadura, haja vista a previsão de escassez hídrica no Sul do país para novembro e dezembro.

A cultura do milho tem previsão de aumento entre 4 e 7% na área plantada, estimulada pelos bons preços praticados. O milho 1ª safra tem previsão de área plantada de 8,5 milhões de hectares e o milho safrinha tem área prevista de 5,9 milhões de hectares.

Com isso, a estimativa de área total de milho aponta para 14,4 milhões de hectares. A produção brasileira de milho (1ª e 2ª safra) está prevista em 58,9 milhões de toneladas, sendo 37,4 milhões de toneladas na 1ª safra e 21,5 milhões de toneladas na 2ª safra. 

O Paraná , primeiro produtor nacional, tem estimativa de produção total de 13,1 milhões de toneladas, sendo 7,1 milhões de toneladas para o milho 1ª safra e 6,0 milhões de toneladas para o milho safrinha.  A produtividade paranaense estimada para o milho 1ª safra é de 7.700 kg por hectare.  Para o milho safrinha é de 3.741 kg por hectare.

 A produção brasileira de soja para a safra 2011/12 está prevista em 73,2 milhões de toneladas, inferior àquela obtida em 2010/11 de 75,3 milhões de toneladas. Já a área plantada aponta um aumento entre 2,5 a 3% (506,8 mil hectares), notadamente na Região Centro-Oeste. Cabe acrescentar que a redução de área nas demais regiões produtoras se deve à necessidade de rotação de cultura e a opção do produtor pelo milho que apresenta um quadro de preços rentáveis. Para o Paraná, segundo produtor nacional, a previsão é de 14,3 milhões de toneladas e produtividade de 3.100 kg/hectare.

Quanto ao trigo, as dificuldades enfrentadas pelos produtores na comercialização resultaram em redução de área plantada.  Com isso, a área cultivada foi de 2,1 milhões de hectares e a produção prevista em 5,1 milhões de toneladas, um recuo de 13% relativamente ao produzido na safra anterior (5,8 milhões de toneladas).  A produtividade esperada é de 2.442 kg por hectare.

No Paraná, principal produtor brasileiro, a área plantada foi de 1,0 milhão de hectares, redução de 10,7% relativamente à safra 2010/11 de 1,1 milhão de hectares.  Assim, a produção prevista aponta para 2,3 milhões de toneladas e uma produtividade de 2.331 kg por hectare.

Para o feijão a área plantada está estimada em 3,9 milhões de hectares.  A produção tem previsão de 3,5 milhões de toneladas e produtividade de 805 kg por hectare.  O Paraná, maior produtor, tem estimativa de 703 mil toneladas e uma produtividade média de 1.483 kg por hectare.  As dificuldades na comercialização, os preços baixos e a concorrência com feijão importado, desestimularam os produtores paranaenses que migraram para outras culturas.

 

imprensa@faep.com.br