Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 19/10/2011 - 12h00
Postado em Notícias

19/10/2011 12h00 - Postado em Notícias

Começa o plantio de soja no norte do Paraná

Depois de um final de semana com muita chuva em praticamente todo o norte do Paraná, produtores aceleram o plantio da safra de verão, com destaque para a soja. Somente na área de atuação da Cooperativa Integrada a cultura deverá ocupar 400 mil hectares. Enquanto no norte o trabalho está só começando, na região oeste […]

Depois de um final de semana com muita chuva em praticamente todo o norte do Paraná, produtores aceleram o plantio da safra de verão, com destaque para a soja. Somente na área de atuação da Cooperativa Integrada a cultura deverá ocupar 400 mil hectares. Enquanto no norte o trabalho está só começando, na região oeste o plantio já está praticamente encerrado.

Neste início de semana, menos de 5% da área de soja em município como Londrina e Cornélio Procópio havia sido semeada. Já nas regiões de Ubiratã, Goioerê e Guaíra, mais de 95% da área já foi plantada. Dentro dos próximos dias esses números deverão mudar bastante.

De acordo com o gerente técnico da Integrada, Irineu Baptista, o plantio está sendo feito dentro da época adequada e a maior parte da área da cooperativa deverá ser semeada nas próximas semanas. "Estamos observando uma intensa movimentação dos produtores para o plantio. A grande maioria tem a intenção de cultivar milho safrinha no próximo ano e quanto mais cedo colherem a soja maior a segurança para a cultura de inverno", explica.

As lavouras de milho verão que ainda não foram plantadas também deverão ser semeadas agora. Ao todo, serão 20 mil hectares cultivados com milho na Integrada, um aumento de 60% em relação ao ano passado. "Temos observado uma retomada da área do grão. É um aumento significativo, apesar da área ser considerada pequena para as necessidades agronômicas de rotação de culturas e manutenção da qualidade do sistema produtivo", diz Baptista. Segundo ele, o ideal seria que de 10% a 20% da área de verão fossem cultivados com milho.

De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura do Paraná (Seab), a área de soja no Estado deverá ser de 4,43 milhões de hectares, praticamente a mesma do ano passado. Já a área plantada com milho deverá crescer 17%, atingindo 902 mil hectares.

O cooperado Onivaldo Dante, de Cambé, vai semear todos os 600 hectares de sua propriedade com soja. Os bons preços praticados no mercado e a preocupação com o clima foram determinantes para a tomada de decisão do agricultor. "A soja tolera mais uma eventual seca do que o milho. Também estou optando pela cultura porque ela é mais rentável e está com o preço muito aquecido", diz.

Em 2010, Dante alcançou uma produtividade recorde: colheu, em média, 162 sacas por alqueire. Em algumas áreas a produtividade passou das 200 sacas. Ele negociou antecipadamente 30% da produção e, além de investir em tecnologia, espera contar com o apoio do clima para repetir o resultado alcançado no último ano. "Travei a venda de parte da minha produção com bons preços. Pra mim esse valor atual da soja, acima de R$ 40, é excelente, cobre os custos e dá uma boa rentabilidade. Se a produção for boa, o lucro será bom", explica.

O cooperado Rubens Bertoluci dos Santos também vai plantar soja nos 30 hectares de sua propriedade em Itambaracá, na região de Bandeirantes. Ele fez o pacote da safra com a cooperativa e garantiu os insumos para instalação de uma boa lavoura. A intenção agora é contar com chuva na medida certa para garantir uma boa produtividade. "Tô de olho no clima. É difícil prever, mas a expectativa é ter um clima bom para evitar qualquer tipo de prejuízo. Temos a esperança de que essa safra seja pelo menos parecida com o ano passado. Se for parecida, será boa demais", diz.

As informações são da Integrada Cooperativa Agroindustrial.

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom