Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 27/04/2018 - 09h40
Postado em Avicultura, Destaques, Notícias

27/04/2018 09h40 - Postado em Avicultura, Destaques, Notícias

Após embargo da UE, Cadecs garantem pagamento a produtores com aviário vazio

No dia 19 de abril, a União Europeia (UE) desabilitou 20 plantas industriais brasileiras, sendo oito no Paraná, para exportar carne de frango para aquele bloco de países

As Comissões de Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadecs), criadas a partir da Lei da Integração (Lei nº 13.288/2016), são espaços equilibrados e transparentes para negociação e diálogo entre produtores integrados e agroindústrias integradoras. No que pese a importância constante destas câmaras, nos momentos de crise fica ainda mais evidente sua importância para conciliar os interesses dos avicultores, suinocultores e das indústrias.

No dia 19 de abril, a União Europeia (UE) desabilitou 20 plantas industriais brasileiras, sendo oito no Paraná, para exportar carne de frango para aquele bloco de países. O motivo declarado pela autoridade sanitária europeia é a detecção de deficiências no sistema oficial de controle sanitário do Brasil, verificadas na Operação Trapaça, um dos desdobramentos da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

A versão europeia foi rapidamente rebatida pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) que encomendou um estudo que servirá de subsídio técnico no painel que o Brasil poderá apresentar na Organização Mundial do Comercio (OMC) contra a União Europeia por conta do embargo. Segundo a entidade, “no painel proposto, deverão ser questionados os critérios determinados para os embarques de produtos salgados (com apenas 1,2% de sal adicionado), que são obrigados a cumprir critérios de análises para mais de 2,6 mil tipos de Salmonella. Para que se tenha uma ideia, ao produto estritamente in natura (sem sal adicionado) pesam apenas análises para dois tipos de Salmonella”.

Clique aqui para ler a matéria completa no Boletim Informativo.

Assista a entrevista com o advogado da FAEP Ruan Schwertner sobre a atuação das Cadecs neste momento em que a União Europeia desabilitou oito plantas industriais no Paraná. Em Toledo e Carambeí, a negociação garantiu o pagamento para os produtores com aviários vazios.

Título da Postagem: Após embargo da UE, Cadecs garantem pagamento a produtores com aviário vazio

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom