Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 23/03/2011 - 12h00
Postado em Notícias

23/03/2011 12h00 - Postado em Notícias

BB renegocia dívidas até 29 de abril

O Banco do Brasil lançou uma oportunidade única de renegociação de dívidas, com recálculo e condições acessíveis para praticamente todos os produtores com dívidas atrasadas. O prazo para aderir ao programa vai até o dia 29 de abril. Poderão ser beneficiados no Paraná 12 mil produtores rurais e 200 mil em todo Brasil. Além da […]

O Banco do Brasil lançou uma oportunidade única de renegociação de dívidas, com recálculo e condições acessíveis para praticamente todos os produtores com dívidas atrasadas. O prazo para aderir ao programa vai até o dia 29 de abril.

Poderão ser beneficiados no Paraná 12 mil produtores rurais e 200 mil em todo Brasil. Além da exclusão dos encargos de inadimplência, o Banco do Brasil está oferecendo, entre outras, as seguintes condições de renegociação de dívidas:

I – Público-alvo: produtores inadimplentes com dívida de crédito rural vencida até 30 de junho de 2010. A renegociação não se aplica aos produtores que estão adimplentes. Dívidas de cartão de crédito, cheque especial e outras linhas não entram nessa renegociação, mas o produtor tem acesso à outra linha de composição dessas dívidas com o banco.

II – Prazo de pagamento: 10 anos, desde que o produtor pague 40% da dívida até o quinto ano.

III – Encargos: O encargo será de Índice de Reajuste da Poupança (IRP) mais 0,5% ao mês (juros de poupança).

IV – Entrada: será de 10% do valor total da dívida, mas o percentual poderá ser flexibilizado em casos específicos e com o pagamento a ser efetuado na safra.

V – Término da campanha: os produtores devem formalizar o pedido de renegociação junto ao banco impreterivelmente até o dia 29 de abril deste ano.

Essas condições atendem uma antiga reivindicação da FAEP, de um programa de recuperação de produtores rurais através do refinanciamento das dívidas com taxas e prazos compatíveis com a capacidade de pagamento.

O produtor que aderir ao programa poderá futuramente operar novamente com o banco. Produtores que já deixaram a atividade também podem participar da renegociação. Produtores com ação ajuizada pelo Banco do Brasil também podem aderir ao programa e negociar as custas judiciais com o banco. Na maioria das operações atrasadas, o banco ainda não ajuizou ação, mas já avisou que após 29 de abril terá que ajuizar todos os casos de clientes que não renegociarem suas dívidas.

imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom