Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 02/04/2012 - 12h00
Postado em Notícias

02/04/2012 12h00 - Postado em Notícias

Avança negociação da carne suína brasileira com o governo russo

Moscou – Mais um passo importante foi dado nas tratativas com a Rússia para derrubar o embargo sobre a carne suína brasileira, que perdura por nove meses. Na tarde desta sexta-feira, 30 de março, a comitiva governamental liderada pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, esteve em Moscou negociando os últimos detalhes […]

Moscou – Mais um passo importante foi dado nas tratativas com a Rússia para derrubar o embargo sobre a carne suína brasileira, que perdura por nove meses. Na tarde desta sexta-feira, 30 de março, a comitiva governamental liderada pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, esteve em Moscou negociando os últimos detalhes para habilitar novamente as plantas exportadoras brasileiras para o comércio com a Rússia. Em reunião por mais de uma hora com a ministra russa Elena Skrynnik e sua equipe técnica, foram abertas novas possibilidades de comercialização do trigo russo, bem como da certificação de registro de agroquímicos e defensivos e demais itens de diversificação da pauta comercial bilateral.

Da reunião, buscou-se solucionar as divergências de caráter técnico na questão da carne suína, quando serão remetidos através do Mapa, os documentos de conformidade das empresas brasileiras. "O governo brasileiro está buscando uma solução para resolver um a um os principais problemas que preocupam o agronegócio nacional", disse Mendes Ribeiro Filho. Na próxima segunda-feira, 2 de abril, o secretário de Defesa Agropecuária, Enio Antonio Marques Pereira, prossegue com as negociações, desta vez, em Buenos Aires, onde encontra-se com o chefe do Serviço Veterinário russo, Sergey Dankvert, para detalhar os encaminhamentos documentais necessários a posterior análise do governo russo. A concretização para derrubar o impasse comercial poderá acontecer ainda em 16 e 17 de abril em reunião do MERCOSUL, ou mesmo em Bruxelas, Berlim ou Paris, este último, em encontro da OIE, conforme sugeriu o ministério russo.

Em 2011, foram comercializados 124 mil toneladas de carne suína brasileira, de um total exportado de 436 mil toneladas para todo mundo. O ministro brasileiro deu garantias sanitárias para suprimento do mercado, reforçando o controle de qualidade. A criação de joint ventures com empresas privadas do Brasil ou mesmo investimentos da Rússia para importação de tecnologia automatizada para processamento de matéria-prima em suínos é outro ponto avaliado. "A Rússia é parceira na relação comercial e podemos aprofundar ainda mais. Hoje firmamos pontos importantes em alguns contextos, avanços mantém a qualidade e sanidade do produto brasileiro", disse Mendes.

Neste segundo encontro com a ministra este ano – a primeira aconteceu em Berlim, em fevereiro -, Mendes avançou na aproximação com os russos e consolidou uma pauta de intenções, passando pela revisão de critérios impostos no embargo em determinados estados. Somente no Rio Grande do Sul, existem 41 plantas sem resposta de habilitação por parte dos russos no segmento de frango e entrepostos comerciais (frigoríficos). Em alguns casos específicos e individuais, já há liberação, mas ainda há restrição técnica para os demais.

A comitiva brasileira, a exemplo das visitas na Albânia – onde derrubou as restrições aos suínos – e Hungria durante esta semana , ainda manteve contato com a delegação de empresários e representantes exportadores brasileiros na Rússia e demais países da ex- URSS, traçando estratégias para a abertura de mercado na região. Não está descartado ainda, um novo encontro ministerial na Rio + 20, que acontece em junho no Brasil.

Fonte: Ministério da Agricultura

imprensa@faep.com.br