Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 19/09/2011 - 12h00
Postado em Notícias

19/09/2011 12h00 - Postado em Notícias

Audiência Pública Subcomissão do Leite e Derivados

O superintendente do SENAR-PR e presidente do Conseleite  Paraná, Ronei Volpi, participou na última sexta-feira (16), da Audiência Pública da  Subcomissão do Leite e Derivados da Câmara Federal realizada em Curitiba, na sede da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH). A audiência foi presidida pelo deputado federal e relator Alceu Moreira […]

O superintendente do SENAR-PR e presidente do Conseleite  Paraná, Ronei Volpi, participou na última sexta-feira (16), da Audiência Pública da  Subcomissão do Leite e Derivados da Câmara Federal realizada em Curitiba, na sede da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH). A audiência foi presidida pelo deputado federal e relator Alceu Moreira (PMDB-RS) e teve a presença do deputado federal Reinhold Stephanes (PMDB-PR).

O deputado Moreira demonstrou solidariedade aos produtores rurais em relação às importações de leite da Argentina e do Uruguai. E assumiu um compromisso com os presentes: "O problema das cotas não é um problema pra hoje. Semana que vem tenho uma reunião com o Ministro da Agricultura e quero resolver esta questão das cotas. Se não for resolvido vou requerer uma audiência pública para que tanto a pasta da Agricultura como a de Comércio venham depor na Câmara Federal sobre esta questão".   

O relator da subcomissão afirmou ainda que o Brasil precisa combater as importações desordenadas. "Pelo que estou ouvindo estamos importando lixo, ou seja, soro em pó. O Brasil não precisa disso, temos ótimos produtores que precisam ser estimulados a aumentar sua produção e a gerar mais empregos e renda para o nosso país", afirmou.

O deputado federal defende que o setor leiteiro tenha um instrumento de equalização que garanta ao produtor preço mínimo dentro de faixas diferenciadas de produção.

Outra questão apresentada na audiência pelos produtores de leite e que também recebeu apoio do relator é a carga tributária. Para o produtor Jeferson Fenst Vieira, da Cooperativa Witmarsum, presente na audiência "ter um sócio que leva 24% da sua produção, você tendo lucro ou prejuízo é uma situação insustentável. Isso precisa acabar", declarou.

O deputado Moreira pediu que os produtores se organizem e definam um dia nacional de discussão sobre o leite. "Precisamos chamar a atenção do governo em todos os âmbitos: nacional, estadual e municipal. Outra questão que precisamos mudar é a mais assistência técnica. Hoje temos uma média nacional de um técnico para cada 1,2 mil produtores. Esta relação precisaria ser de 80 produtores para cada técnico", acrescentou.

Durante a audiência o presidente do Conseleite-PR Ronei Volpi falou sobre as importações de leite. "Não somos contra as importações, mas defendemos um sistema equilibrado onde o produtor brasileiro tenha as mesmas condições de produção que os argentinos. Lá as vacinas custam 50% menos que no Brasil. E o governo vai liberar a importação?", questionou.

Volpi destacou ainda a importância social do leite na economia dos pequenos municípios. "O leite não pode ser tratado apenas como mais um produto. Por trás da cadeia leiteira existe uma grande alavanca social principalmente para o pequeno produtor e este valor não pode ser esquecido pelo governo federal quando libera novas importações do produto", completou.

O deputado federal Reinhold Stephanes presente na audiência pública também defendeu o sistema de cotas para importação de leite. "O espírito do livre comércio não pode desorganizar o mercado interno brasileiro. O produtor brasileiro precisa ter respaldo do governo federal e segurança para produzir", disse.    

SUBCOMISSÃO
A subcomissão foi criada pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados para acompanhar, avaliar e propor medidas sobre a produção de leite no mercado nacional.

Esta foi a quarta audiência pública realizada fora do Congresso Nacional. A primeira aconteceu em 25 de julho em Juiz de Fora, a segunda
Em Esteio no Rio Grande do Sul, dia 1º de setembro durante a Expointer e a terceira dia 12 de setembro em Juiz de Fora. Devem ser realizadas pelo menos mais quatro audiências nos estados de Santa Catarina, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo.

Após a audiência pública foi realizada a reunião mensal do Conseleite onde foram apresentadas as planilhas de custo pelos professores da Universidade Federal do Paraná, Vânia di Adádario Guimarães e José Roberto Canziani.

O Conseleite Paraná é um conselho paritário que reúne produtores e indústrias de leite, em funcionamento há nove anos. Seu formato pioneiro foi desenvolvido no Paraná e possibilita que produtores de leite  e indústrias, num processo longo de amadurecimento e valorização da transparência na comercialização, desenvolvessem metodologia para  divulgação mensal de preços referência  para a matéria prima, variando no mesmo sentido dos preços dos produtos lácteos comercializados.

Fonte: comunicação Social FAEP

imprensa@faep.com.br