Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 04/07/2011 - 12h00
Postado em Notícias

04/07/2011 12h00 - Postado em Notícias

A nova Política Agrícola Brasileira

Seguro rural, crédito, comercialização e tributação são os pilares para a reestruturação da política agrícola, segundo o secretário de Política Agrícola do Mapa, José Carlos Vaz

A política agrícola brasileira deve receber um redesenho a partir deste segundo semestre deste ano, anunciou o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, José Carlos Vaz, durante o 3º Encontro Estadual de Comissões da FAEP, realizado nesta segunda-feira (4), em Curitiba. Segundo Vaz, o modelo brasileiro ainda está focado em instrumentos de décadas passadas, incoerentes ao modo de produção atual. 
"Nossa intenção com o planejamento da política agrícola brasileira é que nos próximos anos o anúncio do Plano Safra, por exemplo, possa ser baseado em propostas e planejamento de trabalho para a agropecuária e não apenas a quantidade de recursos financeiros disponíveis", disse o secretário.
Seguro rural, crédito, comercialização e tributação devem nortear o trabalho para a reestruturação da política agrícola. Segundo Vaz, ela deve ser plurianual com uma visão de longo prazo indicando para onde o agronegócio vai. "O objetivo é reduzir a volatilidade de renda do produtor, permitindo investimentos em tecnologia, gestão e ganhos de eficiência", completou o secretário.
Diálogo com representantes do setor e muita publicidade devem contribuir para a reestruturação da política, antecipou Vaz. Além disso "ela estará em sintonia com a Agenda Estratégica de cada cadeia produtiva, atuando nas expectativas de plantio e comercialização e em harmonia com as práticas de mercado". Os trabalhos para a nova política agrícola já foram iniciados. 
Durante o encontro, o secretário também falou sobre o Plano Safra 2011/2012 anunciado pela presidente Dilma Rousseff em junho passado e respondeu perguntas feitas pelos líderes regionais presentes no encontro. 
Ao ser indagado sobre as expectativas em relação à aprovação do novo Código Florestal, foi bem claro ao afirmar que o setor precisa se preparar politicamente para "o embate que vem por aí". Mesmo que dentro do Mapa o assunto esteja sendo tratado diretamente pelo ministro Wagner Rossi, Vaz afirmou que o setor está perdendo a batalha por não mostrar  o verdadeiro trabalho feito no campo. "No meio urbano ainda acham que o produtor é como retratam as novelas", disparou, sugerindo uma maior atenção para mudar esse estereótipo.
Agenda de trabalho
José Carlos Vaz anunciou a agenda da secretaria para o segundo semestre de 2011. Confira os primeiros trabalhos de reestruturação da política agrícola brasileira:
Crédito
Implementar: Crédito Rural desburocratizado. Fundo garantidor de investimentos.
Formular: Títulos do agronegócio. Central de Gravames. 
Seguro
Implementar: Seguro de Renda. Fundo Catástrofe. Disponibilidade de recursos orçamentários.
Formular: Aperfeiçoamento do Zoneamento Agrícola. Matriz de Riscos. 
Comercialização
Implementar: Subvenção ao prêmio de contratos de opção.
Formular: Tributação e renda.
imprensa@faep.com.br
Agência de Internet PontoCom